Persona e Público-Alvo: Confira as principais diferenças

Um erro muito comum no Marketing é achar que persona e público-alvo são a mesma coisa. Por conta disso, resolvemos mostrar a você as peculiaridades de cada um desses dois termos muito utilizados em um processo de vendas. No Blog Verticale, temos uma postagem sobre ‘O que é uma Persona”. Caso você ainda não tenha visto, clique aqui.

De forma resumida, podemos dizer que persona é a imagem de maneira bem descrita de seu cliente ideal. Já público-alvo é um recorte demográfico, socioeconômico e comportamental de um determinado grupo.

Depois dessa breve explicação, podemos mostrar a você quais as principais diferenças entre esses dois termos. Quando falamos de público-alvo, estamos tratando um grupo de pessoas para quem eu pretendo vender. Para isso, o vendedor precisa ter informações sobre essa parcela populacional, como dados demográficos, aspectos comportamentais e hábitos de consumo.

público-alvo não conta com informações sobre características e hábitos particulares, já que esse termo aborda, como foi dito anteriormente, um grupo de pessoas e não um único indivíduo. A persona, por sua vez, é montada a partir desses dados mais pessoais, como desejos, dores, problemas, segredos e até pensamentos.

Para exemplificar a você as diferenças entre esses dois termos, vamos descrever um público-alvo e uma persona de um mesmo produto fictícios: um serviço de compra de automóveis.

Imagine que o público-alvo desse produto fosse composto por homens, de 18 a 25 anos, moradores da região metropolitana de São Paulo, estudantes universitários de classe mídia, que querem comprar o seu primeiro carro e acham que esse bem é um sinal de realização pessoal.

Já a persona desse serviço de compra de carros seria Felipe, filho único de 21 anos, morador da Zona Sul de São Paulo. Vive com os pais em um apartamento de dois dormitórios e com apenas uma vaga de garagem. É estudante do curso de Arquitetura de uma faculdade particular, faz estágio remunerado na área, está cansado de ir para a faculdade e para o trabalho de transporte público e quer um carro para poder sair livremente com seus amigos nos fins de semana. Ele sente vergonha de usar transporte público quando tem esses encontros.

Percebeu a diferença? Atualmente, dentro de uma estratégia de Marketing, as empresas estão usando mais a persona do que o público-alvo. A comunicação fica mais pessoal e isso, no final das contas, ajuda na conversão de vendas. O conteúdo é feito quase sob medida para uma pessoa e não para um grupo. Com um tratamento mais humanizado no conteúdo, a conversa entre vendedor e potencial comprador fica mais próxima e gera mais confiança. Além de criar uma conexão mais duradoura.

Você deve ter percebido que chegar ao público-alvo de seu negócio é menos complexo do que montar a persona de seu cliente ideal. No primeiro caso, por conta de amplitude, você poderá definir quem é o seu público-alvo com observação, tato e alguns questionamentos. Já a construção da persona envolve um sólido método de pesquisa, já que a personificação de seu cliente ideal precisa ser bem embasada e contar com as suas especifidades.

 

Leave A Response

* Denotes Required Field